Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009
E ideias não? por Diogo Agostinho

 

É muito interessante assistir ao debate que se gerou em Lisboa acerca das ideias da candidatura Lisboa com Sentido. Mais um túnel? Sim ou não? Mais uma solução para o Parque Mayer? Mais uma ideia para os terrenos da Feira Popular? De facto, uma candidatura só tem sentido se apresentar ideias para o eleitorado escolher em consciência. Mas se por um lado as ideias são visíveis pergunto-me porque raio os lisboetas não conhecem as ideias da lista Costa-Zé-Roseta?

 

Ou será que devemos apenas olhar ao brilhante trabalho de pintar as passadeiras e as linhas das estradas para dar ideia de que Lisboa está a mexer? Ou então já sei, depois do dia em que Júdice cantou vitória pela primeira vez para o PS sozinho em Lisboa, a melhor ideia que saiu do actual executivo camarário foi fechar o Terreiro do Paço aos carros de modo a permitir barraquinhas na estrada ao domingo???

 

Isto de ter ideias e pensar Lisboa não é nada fácil. Ai ai, bem melhor discutir lugares, e pôr processos para embargar túneis.

 

O que faz falta é alguém que realmente sinta a cidade!



publicado por Diogo Agostinho às 11:37
link do post | comentar | ver comentários (2)

Quarta-feira, 19 de Agosto de 2009
Coerências e Coincidências por Sérgio de Azevedo

Foi há dias criado o Movimento Nulo. O MN tem por missão apelar ao voto nulo dos portugueses em todos os actos eleitorais que se avizinham.

 

O escritor Rui Zink é um dos seus fundadores. Rui Zink é também candidato à Assembleia Municipal de Lisboa pela candidatura de António Costa.

 

Será coerência ou coincidência?



publicado por Sérgio de Azevedo às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (4)

Campanhas indirectas por João Maria Condeixa

Ontem foram divulgados os gastos dos partidos com as campanhas. Pelo que fiquei a perceber o PS é aquele que tenciona gastar mais (5,5 milhões de euros). Embora soe já a muito, sobretudo em tempos de crise, este não é o valor final. Neste montante não estão contempladas acções de campanha (não vale a pena dizer que assim não é) que o PS desenvolve via central, governo, ou via autarquias, nomeadamente Lisboa.

 

Vem isto a propósito do arranque de um festival "Lisboa ao Parque" que arranca hoje e acaba (veja-se o desplante) dia 11 de Outubro. Esta acção irá custar à autarquia 1,6 milhões de euros. Sim, 1,6 milhões de euros numa efémera acção, não estruturante sequer a médio prazo (lembremo-nos que há projectos para mudar aquele espaço) e que custa mais de metade daquilo que o mesmo PS aponta a Carmona Rodrigues como estando a ser um enorme ónus. E esse ónus é de facto grande, sobretudo por ser desnecessário, pois o processo da feira popular poderia já estar resolvido: Mas acções de campanha como esta, com estes encargos, não resolvem não ajudam nada e não poderão ser considerados investimento.

 

Apenas permitem que se divulgam números cá para fora que não correspondem à realidade, uma vez que parte desta campanha parece ser feita pelo poder.



publicado por João Maria Condeixa às 12:37
link do post | comentar

O voto de Manuel Falcão por Rodrigo Saraiva

Um objectivo e esclarecedor texto, publicado no jornal i a 15 de Agosto, de Manuel Falcão, cabeça de lista à Assembleia Municipal pela coligação Lisboa Com Sentido.

 

«(...)Pedro Santana Lopes – tivemos bons e maus momentos, mas o balanço é positivo e reconheço-lhe ser apaixonado pelas causas em que se mete, ter rasgo e visão e querer resultados.»

 



publicado por Rodrigo Saraiva às 00:55
link do post | comentar

Terça-feira, 18 de Agosto de 2009

 

Isto dava outro cartaz. Assim um como que pela metade do da propaganda. E servia para o dr. Costa e para o líder do dr. Costa. Dois em um.



publicado por João Gonçalves às 17:34
link do post | comentar

Segunda-feira, 17 de Agosto de 2009
Lisboa com Sentido na net por João Maria Condeixa

Para quem quiser seguir ou contribuir na construção de uma Lisboa com Sentido!



publicado por João Maria Condeixa às 22:32
link do post | comentar

Marcar a diferença por Rodrigo Saraiva

Nestas eleições autárquicas, em Lisboa, várias questões estarão em análise pelos eleitores de forma a decidirem o seu voto. Mais do que aquilo que defende um candidato, é o que os diferencia que irá contar.
 

E há uma questão que é incontornável: o aeroporto em Lisboa.
 

Defender ou não a manutenção do aeroporto na Cidade é algo que ultrapassa em muito o próprio assunto e aquilo que lhe está directamente ligado.
 

Por isso não irei aqui dissertar sobre o conforto dos passageiros ou se a capacidade do aeroporto da Portela está esgotada. Porque não é aí que se vê a diferença entre os candidatos.
 

A diferença vê-se naquilo que poderá acontecer urbanisticamente à cidade, no caso de o aeroporto sair de Lisboa.
 

Não estou com isto a dizer que um candidato que defende o fim do equipamento irá querer usar os muitos hectares que ficarão disponíveis para construção. Nas eleições intercalares, por exemplo, António Costa defendeu (e prometeu) que o espaço seria para a criação de um mega espaço verde dedicado às famílias. E quero tomar a palavra de António Costa por verdadeira.
 

O problema que poderá existir não está nos terrenos do aeroporto. Mas sim nos que o circundam.
 

O fim do aeroporto irá libertar muito terreno para construção, nomeadamente em altura. Zonas que hoje estão impedidas de qualquer edificação por se encontrarem no enfiamento das pistas do aeroporto.
 

Em tempos chegou a ser ponderada a venda daquele que é hoje o Parque de Saúde de Lisboa, na Avenida do Brasil. Tal só não avançou por estar impedida a construção em altura. Num cenário de saída do aeroporto será que o assunto não voltaria a estar em cima da mesa? E aqui, para além do urbanismo, também estão em causa os serviços que hoje são prestados naquele espaço.
 

Com o fim do aeroporto podemos começar a imaginar uma 2ª Circular, na zona entre o Campo Grande e a Portela, ladeada por edifícios. E, infelizmente, não seriam de cooperativas nem de habitação a custos controlados, pelo que a esperança de voltar a trazer jovens e famílias a residir em Lisboa não encontra aqui solução.
 

É também por isto que a defesa da manutenção do aeroporto em Lisboa é importante.
 

É também nisto que se diferenciam os candidatos.

 


tags:

publicado por Rodrigo Saraiva às 15:26
link do post | comentar | ver comentários (2)

Domingo, 16 de Agosto de 2009
Prioridades por Diogo Agostinho

No próximo dia 11 de Outubro, iremos encontrar um cenário de escolha. Portugal, não é apenas Lisboa, é todo um território com uma beleza e uma riqueza admirável. Mas, este nosso país tem uma capital. Que quer se goste ou não é na maioria dos casos, a porta para o Mundo.

 

É por isso que a escolha de quem irá governar Lisboa não deve passar para segundo plano quando comparada com a escolha de quem irá governar Portugal.

 

Acho que hoje é notório comparando os dois candidatos a Lisboa, qual o mais bem preparado, conhecedor dos dossiers e mais motivado. E este ponto é essencial. A motivação, a vontade que existe de um lado e o frete do outro. Para se governar Lisboa, no dia-a-dia, com as pessoas é necessário um espírito de missão e uma vontade enorme de ajudar e resolver os problemas que todos os dias surgem. Ora, os lisboetas hoje estão numa posição de enorme vantagem para escolher. Quando forem votar podem olhar e bem para o que fizeram os dois candidatos. No mesmo espaço de tempo, mais mês ou menos mês, governaram o mesmo tempo, e a diferença é abismal! Lisboa precisa de um incremento de motivação e vida. Precisa de voltar a ter brilho. Não este cinzentismo, este deserto de ideias.

 

Faz falta escolher bem. E escolher bem é dar sentido à nossa Capital.

 

 



publicado por Diogo Agostinho às 11:09
link do post | comentar | ver comentários (1)

vizinhanças por Rodrigo Saraiva

Só hoje descobri que a candidatura de António Costa também tem um blog colectivo de apoio, com o taxativo nome de “Unir Lisboa”.
 

 

E aqui ao Campo de Santana, dedicaram uma divertida referência, pelo que mandam as boas regras de etiqueta blogosférica, que a linkagem seja devolvida.
 

Agradecemos o reconhecimento de que vimos por bem. E como estamos em campanha, logo em política, também ficam os nossos desejos de uma boa estadia ao “Unir Lisboa” na blogosfera. Mesmo que venham pelo contra.
 

É que em 20 posts, ter 12 com referências directas a Pedro Santana Lopes, mais parece que o actual Presidente é este, sendo António Costa o challenger.
 

Com a actual nuvem de tags mais parece que o blog foi alvo de um ataque de hackers.
 

 

Sabemos que António Costa não se sente bem no papel de autarca (calma, já falta pouco para acabar), mas até Outubro, formalmente, ainda é ele o Presidente.
 



publicado por Rodrigo Saraiva às 01:45
link do post | comentar | ver comentários (1)

Sábado, 15 de Agosto de 2009
Mastros, bandeiras e ultrajes por Vasco Campilho

Sempre gostei de bandeiras. E tendo vivido bastos anos fora de Portugal, desenvolvi um particular fascínio pela bandeira nacional. Sim, a verde-rubra. Achei por isso excelente a iniciativa de Santana Lopes - executada por Carmona Rodrigues - de hastear a maior bandeira nacional do País no Alto do Parque Eduardo VII. Foi por isso com pena que ontem, ao passar pelo Marquês, reparei que mais uma vez a bandeira não estava lá. 

 

 

Talvez a Câmara de Lisboa a tenha enviado para o 5 à Sec. Mas custava muito ter uma bandeira  sobressalente, em previsão das lavagens e das manutenções? Não há nada mais triste do que um mastro vazio. Ou talvez haja: a triste figura que Lisboa fez quando permitiu que a bandeira nacional fosse substituída pela bandeira da União Europeia precisamente neste local visível de toda a cidade. Não há cimeira nem tratado que justifique tamanho servilismo - digo-o enquanto europeísta convicto. Num período em que tanto se fala de ultrajes à República, convém recordar esse, perpetrado sob a autoridade de António Costa.



publicado por Vasco Campilho às 21:29
link do post | comentar

É só uma desconfiança por Rodrigo Saraiva
Depois da reportagem em que o Expresso acompanhou Pedro Santana Lopes numa visita a alguns bairros (chamados) sociais, desconfio que vamos ver o actual Presidente da CML, talvez na condição de candidato (ou não), num periplo desenfreado pelos mesmos bairros.

publicado por Rodrigo Saraiva às 17:21
link do post | comentar | ver comentários (3)

Cool por João Gonçalves

Rui Pereira (o MAI e candidato a deputado do PS por Lisboa), de mãos dadas com a candidata a deputada do PS pelo Porto, Ana Paula Vitorino, com a governadora civil de Lisboa (que, por acaso, é da lista do "acordo coligatório" do dr. Costa e da arquitecta Roseta), com o arquitecto Manuel Salgado (que anda a fazer de Costa nas férias deste, é vice-presidente da CML do PS e recandidato à vereação pelo referido "acordo") e o secretário-geral da ANEBE (que, se não é do PS, gostava de ser quando for grande), enfim, esta trupe andou ontem pela noite dentro a maçar os foliões das noites do Bairro Alto e da 24 de Julho com aquela coisa do "não bebam muito para conduzirem qualquer coisinha sem a gente lhes caçar a carta e o carro". Há sempre uns paspalhos prontos para participar nestes eventos de pura propaganda política "correcta" com um ar de satisfação idiota por não beberem, divertirem-se e vice-versa. É a estação estúpida. Estúpida e cool.



publicado por João Gonçalves às 14:30
link do post | comentar | ver comentários (1)

As razões de um voto por João Villalobos

«Pedro Santana Lopes está focado em Lisboa e vai preocupar-se com as questões que têm a ver com a qualidade de vida na capital: garantir uma cidade mais limpa (Lisboa está sujíssima), maior atenção ao trânsito e estacionamento, mas também maior atenção às políticas sociais que quase desapareceram com Costa (veja-se o aumento dos sem-abrigo) e à optimização da conjugação entre a política cultural local e nacional, de forma articulada com a promoção turística de Lisboa.
Governar Lisboa é ter as pessoas em conta, combater interesses estabelecidos, bater o pé ao poder central, tornar a vida fácil a quem cá vive, conseguir trazer mais moradores para a cidade e não penalizar quem aqui paga impostos. Comparando o exercício dos mandatos, Santana Lopes fará melhor trabalho». Manuel Falcão, no jornal "i"



publicado por João Villalobos às 12:38
link do post | comentar | ver comentários (2)

A ler por João Villalobos

Hoje, na página 10 do Expresso, a reportagem «Santana vira página nos bairros sociais». O jornalista Paulo Paixão acompanhou Pedro Santana Lopes pelos bairros de Calvanas, Quinta das Laranjeiras, Marquês de Abrantes e Condado, terminando com um «almoço retemperador no Pelicano Dourado, em Chelas». Ide ler.  



publicado por João Villalobos às 11:21
link do post | comentar

Programa com sentido por Vítor Manuel Palmilha

Transcrevo as primeiras linhas do Programa com Sentido! Um programa que demonstra o que Santana Lopes quer para Lisboa. Modernidade, eficiência, igualdade, trabalho, muito trabalho.

 
A nossa Lisboa com Sentido, passa pelo:
 
Ambiente e eficiência energética: uma questão de civilização, já mesmo de sobrevivência. Por isso, a nossa prioridade cimeira.
Repovoamento e reabilitação: uma questão de consciência, pelos deveres que temos com a nossa cidade e com aqueles que lhe querem pertencer.
Acessibilidades e eliminação das barreiras arquitectónicas: uma questão de dever comunitário pelos direitos de todos.
Boa mobilidade e uso sistemático dos transportes públicos: uma questão de método e de qualidade no quotidiano.
Humanidade e inclusão social: uma questão de princípio para quem pense nos que precisam de mais atenção e mais cuidado.
 
Porque Lisboa merece. Porque Lisboa tem sentido.

tags:

publicado por Vítor Manuel Palmilha às 08:47
link do post | comentar | ver comentários (1)

Autores

António Prôa

Campo de Santana

Diogo Agostinho

Diogo Moura

Goncalo de Sampaio

Inês Dentinho

JoaoJacintoFerreira

João Gonçalves

João Maria Condeixa

João Mota Lopes

Manuel Pinheiro

Nuno Pereira da Cruz

Pedro Quartin Graça

Rodrigo Saraiva

Sérgio de Azevedo

Vasco Campilho

Vítor Manuel Palmilha

Pesquisa
 
Posts recentes

T

Vou continuar...com todo ...

2001 ... 2009

Palavra de funcionário

A verdadeira razão

O António pelas Costas

Junta de Freguesia do Ori...

Grandes entrevistas

por uma questão de confia...

O Administrativo e o Admi...

Mais comentados
6 comentários
4 comentários
4 comentários
Últ. comentários
poertooooooooooooooooooooooooo
Foi bom saber que o Campo de Santana vai continuar...
Acho que faz muito bem em continuar...Lisboa pode ...
O mais sensato é votar Santana Lopes. Chega da máq...
Boa tarde Vasco,E um deles voa!!!Ainda vamos vêr, ...
Arquivo

Junho 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

todas as tags

Links
Subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários